Eu quero RU a 1,00 Real!

Posted on 10 de fevereiro de 2011

1


Do site do DCE da UFBA

O semestre começou com a excelente notícia da abertura do nosso tão sonhado Restaurante Universitário de Ondina (RU). O Restaurante é uma reivindicação histórica do movimento estudantil da UFBA, sendo pauta em diversas Assembleias, Congressos, Conselhos de entidades de base. O RU é um espaço fundamental para desenvolvimento pleno do estudante.

Além do espaço físico onde se come, o restaurante é peculiar do ponto de vista da mobilização e da articulação do movimento estudantil. Por lá, circulam diversos estudantes de diversos cursos e campi. Após décadas sem um Restaurante Universitário, o movimento estudantil tem, enfim, a sua pauta atendida graças a sua mobilização, constante no último período, ao pressionar vitoriosamente a Reitoria e a justiça, que estavam na morosidade.

Mas a abertura do RU trouxe consigo problemas estruturais que deixam a desejar o funcionamento deste espaço. Pra começar, o valor para estudantes inicialmente foi de R$5,50, mesmo o contrato do RU prevendo que deveria ter diferenciação de preço entre os três setores da universidade. Após a pressão exercida por um importante movimento chamado “RU a R$ 1,00 real” e pelos diversos coletivos do movimento estudantil da UFBA, o contrato foi cumprido; sendo as primeiras 400 refeições a R$2,50. Com capacidade atual pequena de 1500 refeições, 800 são gratuitas para bolsistas e residentes e as 300 restantes para demais estudantes, funcionários e professores. Além disso, as filas são enormes, sendo que a espera pode durar até uma hora!

Se compararmos o valor da refeição com os diversos restaurantes Universitários do país, veremos que o valor cobrado na UFBA é um dos mais caros do Brasil ou mesmo o mais caro. Esse valor não leva em conta a realidade socioeconômica da nossa cidade, onde a concentração de riqueza é altíssima e o índice de desemprego é o maior do país. Com todos esses elementos postos na balança, veremos que o valor cobrado no nosso RU é alto e exclui uma importante parcela dos estudantes a seu acesso.

O DCE da UFBA atua incisivamente nessa situação e para isso rearticulou o importante Fórum de Assistência Estudantil (FAE) para debater e fundamentar a argumentação do ME frente à negociação com a Reitoria. O FAE tem a tarefa de articular e organizar a luta dos estudantes pela assistência estudantil, combinando uma estratégia conseqüente que vise a abrir um canal de diálogo com a reitoria e mobilize, não só a categoria estudantil, como também os técnicos administrativos e os professores.

É mais que necessário que tenhamos a rubrica específica de 15% do orçamento da UFBA destinado exclusivamente para as demandas de Assistência Estudantil, e que essa pauta não seja encarada como segundo plano e sim como uma prioridade, para sanar os problemas que historicamente foram acumulados.

A defesa da Universidade pública passa inteiramente pela defesa da garantia de acesso e permanência dos estudantes aos meios necessários para garanti-la. Defender uma vida acadêmica plena e saudável é defender um restaurante Universitário de qualidade e com valor equilibrado de acordo com a realidade da nossa cidade.

Neste sentido, defendemos a ampliação imediata do número de refeições, das atuais 1500 refeições/turno (almoço e jantar), para 5.000 refeições diárias/turno e a redução do valor tabelado de R$5,50 ou R$2,50, para um valor unitário de R$1,00, além da implantação de pontos de distribuição de refeições nos campi do Canela e São Lázaro, como está previsto no Plano Diretor da UFBA. Essa é uma pauta possível de ser alcançada, ainda mais quando temos exemplos concretos existentes como na UFSM- RS que oferece 10 mil refeições diárias, a UFPR com 12 mil refeições, entre outros exemplos. É importante frisar que a redução no valor não irá ou não deve baixar a qualidade da alimentação servida no RU Queremos alimentação de qualidade sim, e também queremos a redução do valor desta para R$1,00! Com isso, convidamos todas e todos a participarem das reuniões do Fórum de Assistência Estudantil e também do Ato Público Pela diminuição do Preço das refeições no RU, que será realizado dia 18 de junho, às 11h em frente à Reitoria.

“…QUEM NÃO LUTA PELO SEU DIREITO NÃO É DIGNO DELE”.

RU É UM REAL!